Acompanhe ao vivo a sua rádio

Extinção acelera e 1 milhão de espécies estão ameaçadas, diz ONU - 08.05.2019

O ritmo de extinção de espécies de animais e plantas está acelerando de forma inédita no mundo e já coloca mais de 1 milhão de espécies sob risco. A conclusão é do mais recente relatório do Painel Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Ecossistema (IPBES, na sigla em inglês).

Segundo dados do estudo, a média de espécies nativas na maioria dos principais habitats terrestres diminuiu 20% desde 1900. Pelo menos 680 animais vertebrados foram extintos desde o século 16. Mais de 9% de todas as raças domésticas de mamíferos, usados para obtenção de comida e na agricultura, desapareceram até 2016. Pelo menos outras mil raças estão ameaçadas.

Mais de 40% das espécies de anfíbios, 33% dos corais e mais de 33% de todos os mamíferos marinhos também estão sob ameaça. O quadro não é tão claro ao analisar o risco dos insetos, mas estimativas apontam para ameaça de 10% das espécies.

O relatório apontou ainda as principais causas de extinção das espécies: mudanças no uso da terra e dos mares, exploração animal, mudanças climáticas, poluição e competição com outras espécies invasoras. A expectativa é de que, nos próximos anos, as mudanças climáticas passem a ser o fator mais relevante no aumento do risco às espécies.

Outros dados do relatório

Três em cada quatro ambientes terrestres e cerca de 66% dos ambientes marinhos foram significantemente alterados pela ação do homem. Na média, esses impactos foram menores ou inexistentes em áreas de ocupação indígena e de comunidades locais.

Mais de um terço da superfície terrestre e cerca de 75% das fontes de água doce estão reservadas para agricultura ou pecuária

A degradação do solo reduziu a produtividade em 23% da superfície

Mais de U$ 577 bilhões anuais em plantações estão em risco, devido à perda de polinizadores, e uma população entre 100 e 300 milhões de pessoas estão sob ameaça de enchentes e furacões por causa da perda de habitat marinhos, que servem de proteção à costa.

A poluição por plástico aumentou dez vezes desde 1980. (Folhapress)

 

Contatos

Telefone: 41 3086.0957

Email: ouvinte@95fmcuritiba.com.br

Redes sociais