Acompanhe ao vivo a sua rádio

Você viu um vagalume por aí? - 20.12.2018

Os vagalumes são insetos que encantam  crianças e adultos, sem dúvida. São animais bem pequenos, medindo entre 10 e 20 milimetros, diferenciando entre macho e fêmea. O grande atrativo do vagalume é por emitirem uma luz, que serve como atrativo sexual. , atraem seus parceiros pelas piscadas. Outro motivo pelo qual o vagalume pisca, é para espantar predadores e atrair algumas presas. Esses animais se alimentam de lesmas e caracóis.

Os vagalumes ou pirilampos são insetos coleópteros das famílias Elateridae, Fengodidae ou Lampyridae, notório por suas emissões luminosas. As larvas alimentam-se principalmente de vegetais e outros insetos menores. A espécie mais comum no Brasil é a Lampyris noctiluca, na qual apenas os machos são alados.

A emissão de luz realizada pelo vagalume é chamada de bioluminescência e visa a comunicação biológica. Ela é feita por certas espécies de insetos, algas, peixes, bactérias, fungos, celenterados, anelídeos e artrópodes, sendo os vagalumes os mais conhecidos. Existem, ao redor do mundo, aproximadamente duas mil espécies de vagalume, das quais cerca de 500 podem ser encontradas no Brasil, o país de maior diversidade destes insetos. Estima-se que existam mais de 1900 tipos de espécies diferentes de vaga-lumes no mundo, as fêmeas não possuem asas  e vivem em média de 1 a 3 anos.

Apesar de sua importância para o equilíbrio ecológico e para estudos na área de biotecnologia e biomedicina, os vagalumes estão desaparecendo. As principais causas são a poluição, o desmatamento e o aumento da presença de luzes artificiais em áreas onde, antes, os vaga-lumes se localizavam. “O vagalume utiliza a própria luz para encontrar seu parceiro sexual. Quando há um aumento das luzes artificiais, ele não consegue enxergar a luz do sexo oposto e não consegue se reproduzir. A continuidade da espécie fica, então, comprometida”.

Os vaga-lumes costumam aparecer no início da noite. Eles vivem em áreas com árvores e plantas e são reconhecidos por causa de seu brilho esverdeado, que pode ser contínuo ou intermitente. No Brasil, a espécie está presente em regiões com vegetação, mas o inseto também pode ser encontrado em outras áreas tropicais e temperadas do planeta.

O vagalume tem grande importância para o equilíbrio ecológico do planeta, mas, infelizmente, o inseto está, aos poucos, desaparecendo, principalmente por causa da poluição, da presença de luzes artificiais em áreas rurais e por causa do desmatamento do meio ambiente.

“A maioria das espécies de vaga-lumes cresce como larvas em madeiras e detritos às margens de lagos e riachos. Normalmente eles permanecem próximos à área onde nasceram, como pântanos, florestas e campos”, explica um artigo publicado em um site dedicado a esses animais brilhantes.

Regiões antes repletas de vaga-lumes deram espaços a plantações ou até mesmo urbanização. Isso diminui drasticamente os lugares propícios para eles nascerem e brilharem. Além disso, a poluição luminosa dificulta a comunicação entre o macho e a fêmea, que utilizam suas luzinhas para se encontrarem.

E não só eles: abelhas, borboletas e anfíbios estão diminuindo dia a dia.

(Fonte: sitedecuriosidades e megacurioso.com)

Contatos

Telefone: 41 3086.0957

Email: ouvinte@95fmcuritiba.com.br

Redes sociais