Acompanhe ao vivo a sua rádio

Tráfico de animais ainda é realidade - 15.10.2018

A Polícia Rodoviária Federal prendeu, neste domingo (14), um homem  que tentava transportar 177 aves silvestres ilegalmente. O homem foi pego em flagrante com as aves, adultos e filhotes, dentro de um carro na Rodovia Washington Luiz (BR-040), em Duque de Caxias, Baixada Fluminense.

Foram resgatados 70 tico-ticos, 60 papagaios, 26 azulões, 16 trinca-ferros, 3 araras e 2 cardeais. As aves foram levadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS)

O Brasil é um dos principais alvos do tráfico de animais, contribuindo com 10% do total arrecadado com a atividade. Além da grande variedade de espécies (peixes, aves, insetos, mamíferos, répteis, anfíbios, entre outros), outro fator que contribui para essa prática no país é a falta de fiscalização e de punições severas. Traficantes são presos em flagrante várias vezes com diversos animais; no entanto, pagam fiança e respondem ao processo em liberdade. Segundo estimativas, seriam cerca de 38 milhões de animais retirados de seu habitat anualmente, de até 12 milhões de espécimes distintas.

Conforme o IBAMA, aproximadamente 90% dos animais silvestres morrem logo depois de serem retirados de seus locais de origem.

Os animais, depois de capturados, são submetidos a várias práticas agressivas durante o transporte para os centros consumidores. Por exemplo, o papagaio é sedado e escondido em tubos de PVC no fundo de uma mala, as cobras são presas em meias de nylon, vários animais são covardemente dopados. A maioria não resiste durante o transporte, ou as condições de aprisionamento, morrendo logo.

(Fonte:pleno.news)

Contatos

Telefone: 41 3086.0957

Email: ouvinte@95fmcuritiba.com.br

Redes sociais